SERVIDOR

São todos aqueles que que trabalham para o governo

São todos aqueles que mantêm vínculo de trabalho profissional com os órgãos e entidades governamentais, integrados em cargos ou empregos

SERVIDOR CLT

É o servidor contratado segundo o regime da C.L.T. (carteira assinada)

É o servidor contratado segundo o regime da C.L.T

SERVIDOR COMISSIONADO

É o servidor nomeado para o exercício funções de direção, chefia e assessoramento, sem a necessidade de aprovação prévia em concurso público.

É o servidor nomeado para o exercício funções de direção, chefia e assessoramento, sem a necessidade de aprovação prévia em concurso público.

SERVIDOR EFETIVO

É aquele servidor aprovado em concurso público

É aquele servidor aprovado em concurso público

SERVIDOR EFETIVO/FUNÇÃO GRATIFICADA

É o servidor público efetivo que exerce funções de direção, chefia e assessoramento.

É o servidor público efetivo que exerce funções de direção, chefia e assessoramento.

SERVIDOR ESTAGIÁRIO

Estagiário é o aluno matriculado e que esteja freqüentando curso vinculado ao ensino em escola publica e /ou privada que desenvolve, no serviço público, atividades relacionadas à sua área de formação profissional.

Estagiário é o aluno matriculado e que esteja freqüentando curso vinculado ao ensino em escola publica e /ou privada que desenvolve, no serviço público, atividades relacionadas à sua área de formação profissional.

SERVIDOR REQUISITADO

É o Servidor requisitado para trabalhar em local diferente do seu órgão de origem

É o Servidor autorizado para o exercício de cargo em comissão ou função de confiança, ou para atender situações previstas em Leis específicas, em outro órgão ou entidade ,sem alteração da lotação no órgão de origem

SIAFEM

Sistema eletrônico utilizado para registro da execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil do governo.

Sigla de Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios. É um banco de dados da execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil do Estado, que foi substituído pelo SIGEFES – Sistema Integrado de Gestão Financeira do Espírito Santo.

SISTEMA PLANO PLURIANUAL SISPPA

Sistema eletrônico utilizado pelo governo para elaboração e acompanhamento do Plano Plurianual - PPA

É um software desenvolvido pelo SERPRO Serviço Federal de Processamento de Dados, com base na Constituição Federal de 1988, cujo direito de uso foi adquirido pelo Estado do Espírito Santo, nos termos do contrato n° 013/2003.

SITUAÇÃO DA LICITAÇÃO

Indica o resultado final do lote, se cancelado, homologado, etc.

Indica o resultado final do lote, se cancelado, homologado, etc.

SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA

Empresas cuja a maioria das ações com direito a voto pertencem ao governo.

Entidade dotada de personalidade jurídica de direito privado, criada por lei para o exercício de atividade econômica, sob a forma de sociedade anônima, cujas ações com direito a voto pertençam em sua maioria ao Poder Público.

SUBELEMENTO DE DESPESA

É uma subdivisão do elemento de despesa, indicando mais detalhadamente em quê a despesa se enquadra, ou seja, é uma subcategoria da despesa.

É uma subdivisão do elemento de despesa, indicando mais detalhadamente em quê a despesa se enquadra, ou seja, é uma subcategoria da despesa.

SUBFUNÇÃO

Detalhamento das áreas de atuação do governo.

A subfunção representa uma partição da função, visando agregar determinado subconjunto de despesas e identificar a natureza básica das ações que se aglutinam em torno das funções.

SUBSÍDIO

Concessão de dinheiro feita pelo governo às empresas para lhes aumentar a renda, abaixar os preços ou para estimular as exportações do país.

Concessão de dinheiro feita pelo governo às empresas para lhes aumentar a renda ou abaixar os preços ou para estimular as exportações do país. Podem também ser concedidas diretamente ao consumidor. Em termos orçamentários, caracteriza uma subvenção econômica.

SUBTÍTULO

Indica em qual localidade a despesa foi realizada.

Indica em qual localidade a despesa foi realizada.

SUBVENÇÃO ECONÔMICA

Benefício concedido as empresas públicas para auxiliá-las a cobrír os prejuízos com sua manutenção.

Alocação destinada à cobertura dos déficits de manutenção das empresas públicas de natureza autárquica ou não, assim como as dotações destinadas a cobrir a diferença entre os preços de mercado e os preços de revenda. Pelo governo de gêneros alimentícios ou outros e também as dotações destinadas ao pagamento de bonificações a produtores de determinados gêneros ou materiais.

SUBVENÇÃO SOCIAL

Complementação dos recursos privados aplicados na prestação de serviços de assistência social ou cultural sem finalidade lucrativa.

Suplementação dos recursos de origem privada aplicados na prestação de serviços de assistência social ou cultural sem finalidade lucrativa.

SUPRIMENTO DE FUNDOS

Valor adiantado ao servidor para cobertura de despesas que não possam aguardar o procedimento normal de execução.

Instrumento de execução ao qual pode recorrer o ordenador de despesas para, por meio de servidor subordinado, realizar despesas que, a critério da administração e consideradas as limitações previstas em lei, não possam ou não devam ser realizadas por via bancária.